sexta-feira, 19 de junho de 2009

“Ciro Gomes é um nome nacional e merece respeito”, afirma Deputado Estadual Pedro Bigardi

.
O deputado estadual Pedro Bigardi (PCdoB), em discurso na tribuna da Assembleia nessa quinta-feira, 18, comentou sobre a possível candidatura do deputado federal Ciro Gomes ao Governo do Estado de São Paulo. “Candidatura muito interessante, o PCdoB quer discutir essa possibilidade, porém em uma discussão madura. O nome de Ciro Gomes dá outra qualidade ao quadro de candidaturas no Estado, ainda muito frágil”, falou o deputado Pedro Bigardi.

Segundo o parlamentar, o PCdoB vê com bons olhos essa candidatura pelo grande potencial político de Ciro Gomes e não concorda com as afirmações que sua candidatura ao governo do Estado “deixaria o caminho livre ao PT”. “Temos profunda simpatia pela Ministra Dilma Rousseff – possível candidata do PT a presidência- pelo seu trabalho e por tudo que o Governo Lula tem feito pelo país, nesse contexto colocar o nome de Ciro Gomes na disputa a governador apenas para livrar o caminho do PT, é uma visão que não condiz com a grande trajetória política do Ciro”, explicou.

O parlamentar lembrou, no entanto, que o próprio Ciro Gomes não confirma sua candidatura no Estado, mas não fecha as portas para essa possibilidade. “Não estou aqui para apoiar ou não essa ideia, porém temos que respeitar a trajetória política de Ciro Gomes e nos orgulhar com uma possível candidatura dele em nosso Estado, que, aliás, é seu Estado também”. Ciro Gomes nasceu em Pindamonhangaba.

Sobre as argumentações de alguns políticos ao afirmarem que Ciro Gomes é um “forasteiro” “sem trajetória política no Estado”, Pedro Bigardi ressalta: “Ciro Gomes é um nome nacional que tem que ser reconhecido pela sua trajetória de vida política em defesa de todos os Estados, Ciro Gomes é um nome de São Paulo, é um nome do Brasil”, concluiu Bigardi.

Um comentário:

Paulo Eduardo disse...

Fui atropelado por carro de placa fria: A razão do atropelamento encomendado foi para que não viesse à tona a verdade que o vice-presidente do governo FHC foi favorecido (o cargo) por conta de um trabalho que eu trouxe dos EUA e enviei ao senhor Fernando Henrique Cardoso.

A oposição deveria antes de votar para uma CPI na Petrobras, provar sua legitimidade, pois evidente que o fato de ter enviado meu estudo ao senhor Fernando Henrique Cardoso (devidamente protocolado) promoveu-os, gerando-se a oposição que aí está. Evidente porque o mensageiro que levou meu trabalho à Brasília pediu à outrem "fazer o favor" de levar, popularmente expressando: "Entregou o ouro ao bandido". O que quero dizer é que nossa moeda é consequência do meu estudo. Curioso porque fui atropelado alguns dias depois! Estudei e pesquisei sobre como combater a inflação no Brasil o qual foi o "start" da nossa moeda que promoveu seu governo. O resultado desse intento é que fiz um projeto que além de acabar com a inflação, na continuidade transformaria o Brasil, e falta conclusão (interrompido por causa do atropelamento).

Proponho neste caso anular essa oposição (juridicamente possível nesse caso), antes de qualquer outra ação devem provar primeiro sua legitimidade, antes disso nenhuma CPI será válida. Nada tem haver uma comissão nula na raiz.

Proponho anular esta CPI e salvaguardar a Petrobras de um vexame eleitoreiro e por fim concluir meu projeto interrompido.

No meu entender existe interferência de capital americano através do PSDB para transformar nossa Petrobras em Petrobrax.